BRAINSTORMING

nosso jeito de pensar o ambiente de negócios
Indexação do seu Site

Indexação do seu Site

17.06.2015.

O primeiro passo da construção da presença digital de uma marca ou projeto é construir um website ou, como diz a propaganda, “Registrar um domínio”.

Muitos empreendedores e até alguns executivos acreditam que basta construir o site e a audiência virá. Isso é quase verdade. A audiência vem mediante convite ou provocação, para isso é preciso trabalhar a mídia social de forma assertiva e eficiente, mas só isso não basta.

Temos um parceiro dono de um portal de conteúdo muito legal, com mais de 500 mil visitantes únicos mensais e alguns milhões de seguidores no Facebook. Ou seja, um projeto de boa representatividade e visitação. Ainda assim, em média, 56% dos usuários mensais do portal deles são novos usuários, pessoas que nunca haviam acessado o portal.

Mas não era assim.

Quando assumimos o projeto deles identificamos algumas atividades que prejudicavam bastante a indexação do site nas ferramentas de busca. Então enumeramos as principais para que você evite cometê-la em seu site ou blog.

Sitemap

É fundamental enviar o sitemap do site ou blog para as ferramentas de busca, sem isso a ferramenta pode simplesmente não indexar o site e o conteúdo publicado nele.

Construir o sitemap não é difícil e se você estiver utilizando o WordPress para suportar o seu site, fica ainda mais fácil já que existem diversos plug-ins prontos para fazer esse trabalho. Particularmente eu gosto muito do Google XML Sitemaps.

HTTP e HTTPS

Na prática não há diferença entre um e outro e é exatamente por isso que eles são geradores de problemas.

Normalmente pensamos que se o site responde nas duas formas, isso é bom. Mas não é! As ferramentas de busca entendem os endereços http://www.bizdev.com.br e https://www.bizdev.com.br como dois sites diferentes, mas com conteúdo idêntico e deduz que há plágio acontecendo e reduz o ranking dos dois sites.

Teste o endereço do seu site com os dois formatos, se você os dois estiverem te levando ao lugar certo, lembre-se que isso está errado e corrija. Se apenas um deles responder corretamente, pode riscar esse item da sua lista de checagem.

No nosso caso, deixamos a página do https respondendo como se fosse um site em construção já que não nos interessa gerar tráfego para ela.

Meta tags

Visualize uma ferramenta de busca, como o Google, na forma de uma pessoa. Ela precisa lidar com milhões ou bilhões de páginas e blogs, organiza-la por popularidade, palavras chaves e valor. As vezes essa pessoa “trava” por não conseguir entender rapidamente o que há naquela página. Para isso servem as meta tags, elas guiam essa pessoa como se fosse um breve resumo do que está contido naquela página e facilita o trabalho de indexação.

Ao criar meta tags para seu site ou blog, use e abuse de palavras chaves relevantes de conteúdo, isso vai ajudar muito.

Como a Ferramenta de Busca vê seu Site

Obviamente as ferramentas de busca não veem o seu site da mesma forma que nós humanos. Elas ignoram as cores, imagens e vídeos que você cuidadosamente escolheu.

Para saber como o Google, por exemplo, enxerga o seu site, use o “data highlighter” da ferramenta para Webmasters do Google. Depois de validar o seu site, a ferramenta vai te permitir indicar ao Google como o seu site se parece. Essa ferramenta consome aproximadamente 15 minutos de trabalho e o benefício é incrível.

Taxa de Rejeição

A taxa de rejeição é o número que indica a quantidade de pessoas que entra no site e sai tendo olhado apenas uma página. Obviamente quanto mais alta a taxa de rejeição do site, pior é para seu rankeamento nas ferramentas de busca, afinal, ele não é interessante para as pessoas.

Não se assuste, se sua taxa de rejeição estiver na casa de 60%, por pior que possa parecer, esse é um número considerado bom. Na verdade, ele indica que 40% dos visitantes está permanecendo e lendo várias páginas.

Lógico que quando menor a sua taxa de rejeição, melhor!

Para reduzir a taxa de rejeição, pode-se fazer diversas coisas, abaixo algumas delas:

  1. Incluir links para posts antigos nos novos
  2. Incluir ações de promoção para um ou mais artigos
  3. Exibir artigos relacionados ao tema após cada artigo
  4. Apresentar artigos mais populares na barra lateral do site
  5. Após os usuários assinarem seu blog, leva-los para uma página com os principais artigos de seu site
  6. Ter um índice dos artigos mostrando um pequeno resumo deles e obrigando as pessoas a clicar para ler o artigo inteiro.

Palavras-chaves

Por muito tempo o uso de palavras chaves no corpo dos artigos era a forma mais fácil garantir uma boa posição nos resultados de busca. Infelizmente alguns sites e blogs começaram a abusar disso e prejudicar o conteúdo publicado em detrimento a indexação. Por causa disso, colocar um milhão de palavras chaves no corpo do seu artigo não faz com que ele apareça no topo dos resultados de busca, muito ao contrário. As ferramentas vão fazer com que seja mais difícil te encontrar.

Links Externos

Exagerar no uso de links externos é uma boa forma para piorar sua posição no ranking de busca. Não estou recomendando que você não os use, mas tenha parcimônia ao fazê-lo. Use links para outros artigos do seu site, para sites de parceiros e clientes, mas faça com o cuidado de não prejudicar o conteúdo.

Cada dia mais o conteúdo vem ganhando destaque e valoriza-lo é uma forma de promover o seu site.

Comentários & Spam

Se você permitir que os usuários façam comentários no seu site, verá que a maior parte dos comentários será de pessoas querendo pegar carona no seu trabalho para se promoverem.

À primeira vista a ideia de ter muitos comentários parece boa, indica um site popular. A verdade é que as ferramentas de busca olham além do número. Elas percebem que são com spams e não comentários reais e reduzem sua posição no ranking.

Não bastasse isso, imagine a reação de um leitor realmente interessado ao chegar aos comentários e se deparar com o monte de lixo off-topic acumulado? Pois é!

Faça faxina nos comentários do seu site, é importante!

Mídia Social

Não ignore as mídias sociais, elas são ferramentas importantes para alavancar tráfego para seu site e se somam as ferramentas de busca para que você consiga atingir grandes resultados.

Backlinks

Backlinks é a forma de verificar ou investigar, quais páginas web tem links para sua página ou site.

Há algum tempo era comum para negócios de oportunidade, comprar links em outros sites para apontarem para o seu. Essa prática visava enganar as ferramentas de busca simulando uma relevância para o site.

Lógico a pratica foi descoberta e agora as ferramentas além de monitorar a quantidade backlinks para um site, também olham quanto esses backlinks são utilizados de fato. A regra mais uma vez é qualidade sobre quantidade.

Author:

Formado em engenharia de computação pela PUC-Rio é um apaixonado pelo mundo digital e um entusiasta do empreendedorismo e da capacidade humana de superar e se adaptar!