BRAINSTORMING

nosso jeito de pensar o ambiente de negócios
Hashtags, sua função e boas práticas

Hashtags, sua função e boas práticas

27.05.2015.

Antes de começarmos a falar sobre Hashtags, sua função e boas práticas de uso, vamos esclarecer um ponto importante. Uma hashtag tem duas partes o “#” e o texto que a acompanha. O “#” é conhecido em inglês por pound sign mas que no mundo dos programadores sempre foi chamada de hash e até hoje é conhecida assim. O texto que acompanha o hash é chamado de tag, ou etiqueta em português, uma palavra-chave para identificar o assunto do post.

Enfim, hashtag é o nome dado ao conjunto “#nerd” por isso, se um amigo seu falar mais uma vez a pérola brasileira: “Hashtag só que não” por favor eduque-o. O correto é “só que não”.

Serviço de utilidade pública prestado, vamos em frente.

Os hashtags (e vou usar como substantivo masculino já que não há um consenso sobre o tema) apareceram nos primórdios da internet, na época do IRC e desde então servem para uma única coisa, etiquetar o assunto da conversa. Mas a verdade é que o hashtag ganhou popularidade com o lançamento do Twitter e por isso muita gente diz que “isso é coisa de twitteiro”.

Quando introduzidos ao twitter a proposta foi de organizar as “conversar” no microblog e permitir que os usuários, de forma rápida, visualizassem tudo que estava sendo comentado sob aquele “rótulo” ou tema.

Com a evolução das redes sociais, o hastag ganhou um viés diferente. Passou a ser utilizado como rótulo de campanhas publicitárias, como por exemplo o #tamuconectado da Vivo, o #somosiguais daCBF e o mais usado no Brasil atualmente o #foradilma.

Os hashtags também são usados para “limpar” uma mensagem e trazer a luz a entonação do autor do texto, já que a leitura sujeita o texto ao humor do leitor. Assim hashtags como #SQN ou #ironia ou #sarcastico ajudam o leitor a entender a mensagem passada pelo autor.

De uma forma geral, recomendamos aos nossos parceiros que se apropriem de um hashtag e utilizem-se daqueles apropriados por outrem para “entrar na conversa dos outros”.

Cuidado, tudo em excesso atrapalha!

“Tudo em excesso atrapalha” é uma boa regra para a vida, não só para o trabalho com marketing digital.

Diversas ferramentas de monitoramento de redes sociais estudam e tentam indicar qual o número ótimo de hashtags por post para maximizar o alcance.

Em nossa experiência, o seu número ótimo de hashtags precisa ser descoberto com experimentação e monitoramento!

Ainda assim os resultados desses estudos podem nos ajudar nos primeiros passos da definição da estratégia:

Observações sobre o Twitter:

  • Posts com hashtags tem 2 vezes mais engajamento
  • Twittes com 1 ou 2 hashtags tem 21% mais engajamento do que aqueles sem hashtags
  • Twittes com 3 ou mais hashtags tem 17% menos engajamento do que aqueles sem hashtags
  • Twittes com hashtags são retwitados 55% vezes mais

Observações sobre o Instagram:

  • As interações no Instagram são 79,5% maiores em post com 11 ou mais hashtags

Hashtags no Instagram

Tudo indica que não há saturação do uso de hashtags no Instagram.

Observações sobre o Facebook:

  • Post com 3 a 5 hashtags tem 30% menos interações do que aqueles com 1 ou 2 hashtags
  • Post com 6 a 10 hashtags tem 48% menos interações do que aqueles com 1 ou 2 hashtags
  • Post com 10 ou mais hashtags tem 68% menos interações do que aqueles com 1 ou 2 hashtags

Os resultados dos estudos devem nos servir bem como base, mas é preciso experimentar.

No mundo do marketing digital e marketing social é preciso ter paciência e disposição para experimentar, mensurar, ajustar e experimentar novamente

Author:

Formado em engenharia de computação pela PUC-Rio é um apaixonado pelo mundo digital e um entusiasta do empreendedorismo e da capacidade humana de superar e se adaptar!